Show me the money

Por | fevereiro 04, 2013

A verdade nua e crua do cenário das startups brasileiras não é nem um pouco animadora.

Vários eventos com o propósito de aproximar investidores aos empreendedores são realizados em quase todo território brasileiro.

Alguns gratuitos e outros pagos um tanto quanto duvidosos, mas se antes faltavam eventos hoje você pode encontrar um facilmente para o próximo final de semana.

Muito se fala sobre aportes em startups na mídia, mas o que vemos mesmo são apenas sinalizações de investidores, nada de concreto.

Incubadoras, aceleradoras e investidores anjos estão apenas especulando no mercado, sendo nítido o amadorismo e oportunismo em vários aspectos, seja por parte dos empreendedores como por parte dos investidores.

Uns querem dinheiro a todo custo, sem ter no mínimo um plano de negócios, já os “evil investor” por outro lado querem o máximo de participação possível do empreendimento sem levar em conta uma futura desmotivação do empreendedor.
Acompanho de perto startups que estão bombando, algumas já contam com aproximadamente 300 mil usuários, mas até agora sem nenhum aporte e se depender do atual cenário continuarão dessa forma.

Vejo empreendedores se dedicando de 3 a 4 horas por dia em seus projetos, mas sem a perspectiva de poderem trabalhar full time em suas iniciativas, alguns já perderam até o momentum e estão fadados ao fracasso.

O carnaval está chegando! e o que isso tem a ver?
Bem, depois dele veremos investidores, aceleradoras e incubadoras tirando suas fantasias. Será que sobra alguém de verdade ou o teatro ainda continuará por mais tempo? No país do consumismo e exportador de commodities o empreendedor além de ser sangue nos olhos tem que ser superman e mágico.

O intuito não é desanimar nossos empreendedores, mas dar uma perspectiva real do cenário nacional.
Desenvolvam suas startups com recursos próprios, por amor, realização e principalmente pela perspectiva de melhorar a vida dos usuários.

Andem com as próprias pernas e não dependam de muletas, deem os primeiros passos sozinhos, dói, mas é necessário e gratificante saber que tudo que desenvolveu tudo por conta, mas lembre-se tudo tem um preço.

Se o investidor não quis arriscar no começo, agora que o modelo se mostrou viável é você que dá as cartas e claro, os valores de aporte deverão ser bem maiores.

Lembro a todos que essa postagem não é para ser generalizada, pois toda generalização não é saudável, existem alguns pontos fora da curva.

Esses pontos devem servir de exemplo e incentivo para os empreendedores e investidores sérios que participam de alguns poucos eventos de qualidade.

Rapidamente posso citar alguns eventos organizados de forma profissional como os do STARTUPI, FIESP, entre outros, mas dá para contar nos dedos.

Nós mesmos da Intellecta já caminhamos para uma segunda rodada de investimentos via nosso advisor Bruno Ghizoni e temos como mentor o Sr. Ernesto Haberkorn – Fundador da TOTVS.

Trabalhem arduamente e de forma profissional, assim pessoas sérias seja para investir ou mentorar se aproximarão, isso é inevitável!

Por: Wagner Marcelo

Autoria: Wagner Marcelo

www.fb.com/wagner3m

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked.