10 lições para o empreendedor

Por | abril 10, 2013
1. Conheça tantas pessoas quanto possível.

Participe de eventos, meetups. reuniões, o que puder. O mais importante é conhecer pessoas que gostem de arregaçar as mangas, trabalhar com aqueles que sabem menos ou mais em prol de construir algo que não seja sua própria ideia. É preciso aprender rapidamente que sim, a união faz a força, e pessoas que lidam bem com o o fato de trabalhar sob extrema incerteza não se encontram em cada esquina. Essas são as qualidades de um colega de trabalho valioso, ou até mesmo um bom amigo.

2. Inclua tantas pessoas quanto possível em seu brainstorming.

Quando se inicia um projeto, tudo é muito estranho. É  importante jogar o maior número de ideias possíveis num quadro branco para coletar os pensamentos de todos e encontrar as pérolas criativas, que não são descobertas em estado de isolamento. Uma vez que as pessoas começam a falar, elas estimulam e adicionam ideias mais e mais interessantes.

3. Inclua o menor número de pessoas possível (apenas as pessoas-chave) ao tomar grandes decisões.

Discussões que envolvem toda a equipe, não devem realmente incluir todos na equipe. Embora hajam 80 pessoas em seu grupo de trabalho apenas a equipe-chave (entre 5 e 10 pessoas) devem tomar as grandes decisões. Mesmo que as pessoas concordem com as ideias gerais, cada uma tem sua própria interpretação, unicamente com base em sua escolha de linguagem e forma de expressão. Em outras palavras, as vezes perde-se muito tempo argumentando-se sobre as mesmas coisas, trazendo questões irrelevantes a situação e impedindo o trabalho de realmente avançar em pontos mais cruciais.

4. Boas conexões são importantes.

Com poucas horas do dia para se trabalhar em um novo projeto, criar um plano de negócios, construir um protótipo e validar o mercado-alvo, é preciso se utilizar de todas as conexões disponíveis. Utilize suas bases de mídias sociais e redes pessoais para obter feedback, tanto quanto possível. Acredite, as respostas num curto período de tempo podem fazer você perceber que o que se está fazendo é valioso, e o que se deve ajustar.

5. Escolha um Gerente de Projeto responsável

Gerenciamento de Projetos é mais importante do que liderança natural. Se alguém não tem a responsabilidade de gerenciar todo o cronograma de um projeto, as coisas podem ficar gravemente fora de controle. (Imagine perceber que o projeto não será finalizado para o final pitch por falta de gerência.)

6. Prepare-se fisica e mentalmente.

Não acredite que trabalhar 18 horas por dia todos os dias seja produtivo. Existem sprints de trabalho que podem durar até 54 horas seguidas, mas são casos extremos. Reserve pelo menos 8 horas por dia para descanso e tempo pessoal.  Compartilhe seu entusiasmo no projeto com amigos e amantes, relaxe o corpo e a mente e tenha boas horas de sono. Na manhã seguinte (ou tarde, dependendo do fuso de cada um), a solução dos problemas virá com muito mais facilidade.

7. Não desista. Não importa o que aconteça.

O ditado “a noite é mais escura antes do amanhecer” é um eufemismo aqui. Pouco antes do maior avanço na criação dos melhores trabalhos há quase sempre um, ou vários, momentos de estagnação e depressão. Andar em círculos e perder a compreensão do que se cria, faz parte do processo. Faça uma pausa, refresque a cabeça e coloque os novos pensamentos no papel.

Pensar que o investimento não chegou ou que as contas vão vencer também não ajuda em nada. Se foque no projeto e suas perspectivas futuras.

Faça isso tanto em trabalhos individuais quanto em trabalhos em grupo.

Em trabalhos em equipe cada membro da equipe deve ter a mesma mensagem, a fim de ter sucesso. De mente descansada e saudável, a  mensagem tende a ser mais cristalina e a equipe pode entrar melhor em acordos e os problemas típicos de um projeto nascente serão mais bem contornados sob novas perspectivas. Tudo isso fortalece mais o indivíduo e a equipe.

8. Saiba parar quando as coisas “esquentarem”

Quando não se chega a um acordo em um ponto específico, as discussões podem ficar “quentes”. É hora de fazer uma pausa. Um intervalo de cinco minutos pode ser suficiente para esfriar a cabeça e se acalmar. É incrivel o que esse tempo faz para a dissolução dos problemas e conflitos que antes podem parecer enormes. Algumas pessoas as vezes só precisam de um cigarro ou de aliviar a bexiga antes de se tornarem menos hostís sobre uma ideia.

9. Não perca tempo discutindo sobre detalhes

Detalhes demais são irrelevantes no grande esquema do projeto. Escolher os melhores canais de distribuição, parceiros confiáveis e segmentação de clientes é muito mais importante do que “quais Estatísticas devemos incluir na lista de classificação?”

O motivo? Leva-se dois minutos para incluir estatísticas diferentes ou mudar as cores do seu produto, se eles estiverem errados. Escolher um canal de distribuição errado pode significar que você não conhece seu público-alvo e, portanto, vai acabar com uma estratégia ineficaz. Estratégia de distribuição ruim é igual a nenhum cliente. Por que enfatiza-se isso? Um erro dos  aspirantes a empreendedores é desperdiçar uma grande quantidade de tempo discutindo sobre que design de “widgets” que os clientes gostariam, em vez de trabalhar em como apresentar o produto para o cliente e possíveis investidores. Deixe a criação para criativos e design para designers.

10. Nunca levante uma questão crítica depois de certa hora

Ttrabalhar por 11 horas seguidas pode significava estar exausto e um pouco irritado com o outro. Esgotamento misturado com irritabilidade combinado com uma forte dose de perguntas como  “quem realmente é nosso potencial cliente?” podem inflamar os ânimos. A única situação que se pode relacionar a isso é perguntar a um amigo bêbado sobre suas visões pólíticas ou religiosas.E já se pode imaginar como este tipo de discussão termina.

Autoria: Deborah Magnani

Artista Multimídia. facebook.com/adeborahmagnani

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked.